Por Patricia Jacob*
Como dizíamos no artigo passado, os medos são absolutamente normais, mas nada confortáveis na vida do ser humano. Hoje vamos falar de uma fase de medo bastante comum, porém sofrida: aquela que acontece por volta dos 3 aos 6 anos. Esta é uma fase em que a criança se sente completamente impotente contra seus medos e isso faz com que lhes pareçam tão grandes. (É numa tentativa de superar esse sentimento de impotência que eles sonham tanto em ser super heróis.) O medo típico dos 4 aninhos é o medo de criaturas fantasiosas -bicho papão, monstros, mula sem cabeça, lobo mau, bruxa…

Mas o que fazer para ajudar a molecada dessa idade que morre de medo do bicho papão? Bom, vamos começar por listar o que você NÃO deve fazer:

1) Dizer a ele que bicho papão não existe. De nada adianta tentar chamar uma criança dessa idade à razão. Isso às vezes funciona com crianças mais velhas, mas não com os pequenos, que ainda têm suas mentes tomadas pela imaginação, onde tudo existe. O máximo que pode acontecer se você disser isso é ele fingir na sua frente que não está com medo, mas no seu íntimo pensar que você é que não sabe de nada… Sua cabecinha tem certeza da existência dessas criaturas e não adianta convencê-las do contrário, até tenham uma idade que por si mesmas comecem a perceber essa inverdade.

2) Fazer ironias com seu medo. Todos, até nós os adultos, temos nossos medos irracionais e devemos receber ajuda, compreensão e apoio para superá-los e não menosprezo, piadas ou gozações. Costuma deixá-los se sentindo humilhados e de nada ajuda.

O que ajuda:

Entrar na sua fantasia.Vocês vão rir, mas sempre digo que os pais de crianças dessa idade deveriam fazer curso de teatro. A melhor forma de afastar os medos dos pequeninos é espantar os bichões pra eles. E, se possível, que o pai do sexo masculino faça isso, que é quem normalmente tem a imagem de ser o mais forte da casa. Vou explicar: quando seu filhinho for se deitar e te chamar dizendo que não consegue dormir com medo do bicho papão, pergunte a ele aonde ele acha que está o tal bichão. Normalmente eles dizem que está dentro do armário ou debaixo da cama, então abra a porta do armário ou se agache na cama e diga com um tom bem bravo: “Bicho papão, eu ordeno que você vá embora do quarto de meu filho a-go-ra senão você vai se arrepender!”. Então tranquilamente volte para a beira da cama de seu filho e diga que agora ele pode dormir sossegado, pois o bicho papão foi embora e vai deixá-lo em paz por essa noite. Faça isso quantas noites for preciso, mas tem que parecer verdadeiro, hem, pai! O medo de seu filho não é brincadeira…!

Semana que vem vamos falar dos medos comuns da idade dos 6 anos em diante.

*Patricia Jacob é psicóloga clínica formada pela USP-SP.